15/04/2014

Resenha - Quando Tudo Volta


Nome: Quando Tudo Volta
No Original: Where Things Come Back
Autor (a): John Corey Whaley
Tradutor (a): Carolina Caires Coelho
Páginas: 224
Editora: Novo Conceito
Comprar: Submarino - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador. O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.

Quando soube que a Novo Conceito lançaria o livro fiquei muito feliz porque ele era um daqueles muito elogiados tanto pela crítica quanto pelo público. Livros assim estão se tornando raro, ainda mais com histórias que passeiam entre o adulto e o jovem. A história de John Corey Whaley é singular. Não estava certa do que iria encontrar e só o que me vem à mente é a palavra singular. Um personagem diversos pontos de vista e uma história que aparenta ser mais de uma.

Cullen Witter, o rapaz que leva uma vida de cidade do interior, que tem uma irmão mais novo muito parecido com ele e que vê o primo morrer de overdose. Cullen está nos últimos momentos do ensino médio e acompanha como um observador a vida, seja na sua família ou na sua cidade, Lily em Arkansas. Enquanto o primeiro de Cullen morria, John Barling, um observador de pássaro jurava que havia visto um pica-pau Lázaro, que todos acreditavam estar extinto desde a década de 40 e Benton Sage chegava a África para sua primeira missão da igreja na Etiópia onde descobre que levar a palavra de Deus é algo diferente do que ele imaginava. Em um dia comum Cullen Witter estava com seu melhor amigo Lucas Cader quando conheceu Alma Ember e também um dia comum quando Benton Sage conheceu Cabot Searcy em um quarto na universidade. É a partir dessa cadeia de acontecimentos e encontros que a história de como Gabriel, um garoto excepcional demais para uma cidade tão pequena, desaparece sem deixar rastros é contada em meio a uma cidade em polvorosa por um pássaro que pode ou não estar de volta.

Preferi fazer um parágrafo de apresentação diferente porque a história merece. Desde os primeiros capítulos ficamos na dúvida sobre aonde o autor quer nos levar com sua história e esse fato é o que move o leitor capítulo a capítulo. A curiosidade genuína que surge a partir de pontos de vistas tão diferente e aparentemente sem um rumo específico. A narrativa é ótima, a voz que o autor imprime a cada um de seus personagens é curiosa e bastante diferente. Cullen é o melhor dos narradores e seu humor irônico leve preenche as páginas com uma fluidez espantosa. As descrições é um acessório a mais para essa história tão singular.

Se você me perguntasse sobre o que esse livro é não poderia responder com sinceridade sem estragar a surpresa. Esse livro por trás da trama é sobre pessoas, segundas chances e o modo como elas podem agir. Corey Whaley tem um modo muito único de contar um drama de forma tão leve e natural, que soa como um daqueles casos que ouvimos no interior. É uma bela história, que vai surpreender o leitor de uma maneira ou de outra. O verdadeiro X por trás do sumiço de Gabriel é algo que não imaginei nem de longe. Muitas pessoas podem não compreender a forma como o autor conta sua história. O problema é que a beleza da história está na forma como ela foi contada. Eu achei o fim ambíguo, fica duas possibilidades no ar e adoraria saber o que o autor pensou na verdade. Existem finais felizes ou não?

Leitura rápida, que flui em um ritmo agradável e que vai cativar o leitor pela sua singularidade. Uma história para ser lida e sentida, não totalmente entendida. John Corey Whaley capta com precisão o clima de cidade pequena e a complexidade do ser humano. O autor troca de primeira pessoa para terceira pessoa quando Cullen está imaginando coisas que não estão acontecendo e essa é uma dica que deixo para você ver o final de outra forma. A edição da Novo Conceito está ótima, desde a tradução até a adaptação perfeita da capa. Recomendo a todos que cansaram do comum. Um jovem adulto que está na em uma linha muito embaçada entre o jovem adulto e o adulto. Uma história sobre segundas chances, realidade e pessoas comuns. Leiam e se surpreendam! Até mais!

29 comentários:

  1. Parabéns pela resenha, eu particularmente não gostei muito do livro, a história em si é boa e tinha tudo para dar certo na minha opinião, mas acho que o autor deixou algumas coisas um pouco superficiais.

    Beijos
    Passa lá:
    www.viagem-imaginaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Estava na dúvida se leria ou não esse livro, achei muito vaga a sinopse e tal, mesmo com o que você falou das críticas e prêmios, mas lendo a resenha fiquei curiosa e animei, a resenha me deixou curiosa para saber qual é o mistério da trama, Ótima resenha como sempre! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Fiquei interessadíssima no livro, eu ainda não sabia nada sobre ele, é a primeira resenha que eu leio e confesso que fiquei chocada, sério, fiquei extasiada e com uma vontade imensa de ler este livro, vou agora mesmo colocá-lo na minha listinha. Confesso também que à primeira vista não fiquei muito "encantada" com o livro, mas agora, sabendo do que se trata, nossa, acho que vai entrar para os meus favoritos, estou indo com extrema sede ao pote. *.*

    ResponderExcluir
  4. Adorei a resenha mas confesso que fiquei muito confusa! Não gosto quando o autor coloca muitos temas em uma narrativa só, porque acabo sempre perdendo o embalo da coisa.
    Achei a capa muito linda, me lembou o Tordo de Jogos Vorazes, não sei se leria esse livro mas acabei ficando curiosa para descobrir o que houve com o Gabriel!

    ResponderExcluir
  5. A capa do livro é realmente muito linda, porém o enredo do livro não chamou tanto a minha atenção quanto eu esperava.

    ResponderExcluir
  6. Ai Yasmin,
    Vou parar de ler suas resenhas =( cada uma que eu leio me deixa com mais vontade de ler os livros e a faculdade não está dando tanto tempo assim não rsrs. Brincadeiras a parte, eu gosto de alguns livros que me fazem refletir, ainda mais que trate do trivial.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  7. Me interessou mesmo sem ser o tipo de livro que costumo ler, mas como é curtinho da pra arriscar.
    "Uma história para ser lida e sentida, não totalmente entendida." Essa é a parte que não me agrada, gosto de ler pra descobrir e entender tudo no final. Mas não me fará mal se a historia for realmente boa.

    ResponderExcluir
  8. Quero tanto ler esse livro , parece um livro incomum e é muito bem elogiado .

    ResponderExcluir
  9. Esse livro esta na minha lista de espera e até ler a sua resenha não tinha muita idéia do que esperar dele, agora fiquei bem curiosa...parabéns pela sua resenha...

    ResponderExcluir
  10. É o que eu chamaria de história de interesse humano, adoro esse tipo de romance, onde a história flui e o leitor vai sendo envolvido mais pela narrativa do que pelos acontecimentos em si e que encerra lições de superação e crescimento.

    ResponderExcluir
  11. Já vi muitos comentários positivos sobre este livro. Todos dizendo que é muito tocante a estória, estou bastante curiosa.

    ResponderExcluir
  12. Amei a capa deste livro e depois de ler a resenha, só me deu mais vontade de lê-lo logo!

    ResponderExcluir
  13. Ótima resenha para começar, adorei o que disse e a forma com que disse, me deixou muito curiosa, essa falta de definição ainda mais com temas com esses, humanos, escolhas, essas coisas, a capa é bem legal. Adorei! Abs!

    ResponderExcluir
  14. Gostei muito da resenha e da capa. Não conhecia o livro e o que li me deixou bem animada para ler.

    ResponderExcluir
  15. Achei muito interessante seu ponto de vista sobre a narração do livro, fiquei com muita vontade de le-lo. A história parece chamar a curiosidade do leitor de uma forma totalmente diferente do que estamos acostumados.

    ResponderExcluir
  16. Me chamou a atenção essa capa tudo de bom. O livro parece ser ótimo, e sobre a história fiquei até com um palpite sobre o aparecimento do pássaro e o desaparecimento de Gabriel.
    Boa resenha!

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?

    Já tinha lido outras resenhas desse livro e, apesar disso, ele ainda não conseguiu chamar a minha total atenção. Contudo, não descartei a possibilidade de algum dia lê-lo. Ademais, adorei a resenha, uma vez que essa se mostrou completa. =D

    Abraços,
    Gustavo Demétrio

    VIDA DE LEITOR - vidadeleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. A editora caprichou nesse livro hein! A sinopse foi meio vaga mesmo, mas depois de sua resenha pude entender um pouco do que se trata o livro. Gostei bastante, estou curiosa pra descobrir sobre esse tal pássaro lendário e os mistérios por trás do desaparecimento de Gabriel.

    ResponderExcluir
  19. A editora caprichou nesse livro hein!! A sinopse foi meio vaga mesmo mas depois de sua resenha pude entender do que se trata o livro. Gostei bastante e estou super curiosa pra saber mais desse tal pássaro lendário e dos mistérios por trás do desaparecimento de Gabriel.

    ResponderExcluir
  20. Quando vi esse livro pela primeira vez me apaixonei pela capa e pela sinopse. Mas depois que comecei a ler o livro não conseguiu prender minha atenção e acabei abandonando a leitura... quem sabe agora no feriado não me animo e termino de ler??

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  21. Yasmin!
    Livros que trazem um aprendizado de vida e nos faz questionar as diversas possibilidades de um final feliz ou não, são sempre interessantes.
    Se a escrita o autor flui tão bem, deve ser um livro muito bom de ser lido.
    Gostei da introdução contando um pouco mais do que acontece no livro.
    Boa resenha e me parece um bom livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  22. Olá!

    Gostei muito do plote do livro. Adoro livros que contam diversas história e que depois elas se mesclam por algum motivo. O livro parece ser daquele que traz algo mais para reflexão. A capa está muito fofa. Adorei a resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. É a primeira vez que leio a sinopse e resenha desse livro, apesar de tê-lo visto algumas vezes em livrarias quando lançou. A questão é que, simplesmente me surpreendi com seu enredo; muito diferente dos livros YA que leio, 'Quando Tudo Volta' tem tudo para se tornar um dos meus livros favoritos. Preciso ler!

    ResponderExcluir
  24. Eu gosto do fato desse livro se passar numa cidade pequena e também já percebi que vou amar o Cullen por que você disse que tem um tom irônico :D Eu gostei da resenha e fiquei curiosa sobre o pássaro já que ele está na capa

    ResponderExcluir
  25. Desanimei um pouco de ler esse livro por causa da capa, é linda e tudo mais, é muito A Culpa É Das Estrelas, não gosto de livros que copiam coisas dos outros mesmo que seja as cores da capa. Mais acabei mudando de opinião depois da resenha, o livro parece ser realmente bom, e parece ser daqueles que dão uma lição de vida e tals, e eu amoo isso U.U
    Amei a resenha
    Bjos

    ResponderExcluir
  26. Adorei a resenha, mas estou em dúvida se leio ou não!
    Bjs

    ResponderExcluir
  27. Gosto bastante de leituras que sentimos toda a atmosfera que o autor quis passar, mas confesso que, quando não entendo muito bem, me sinto frustrado. Já que o intuito do autor foi fazer com que o leitor sentisse mais do que entendesse, acho que ele conseguiu atingi-lo. Não sei o que pensar no momento, mas gostaria de ler para sentir a vibe dele.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  28. Oi, adorei a resenha, eu adoro livros desse estilo, no qual irá mexer com o nosso lado humano, livros que nos fazem refletir sobre a vida sempre me agradam muito, pois podemos aprender muitas coisas com ele, espero ter a oportunidade de ler esse livro.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  29. Parabéns pela resenha....quando vi a capa pela primeira vez, nem quis ver do que se tratava o livro,pq achei que era pra adolescente...mas, quando fui ler sua resenha, eu acabei me prendendo no conteúdo do livro e tentanto iomaginar o que acontrá mais pra frente...Preciso muito ler esse livro...
    Valeu pela dica.

    ResponderExcluir

Respeito é bom e eu gosto.
Não use palavras grosseiras, seja educado.
O blog é um lugar amigável, aja de acordo.