07/01/2014

Resenha - Sete Dias Em River Falls


Nome: Sete Dias em River Falls
No Original: 7 Jours à River Falls
Autor (a): Alexis Aubenque
Tradutor (a): Fernando Scheibe
Página: 352
Editora: Vestígio
Comprar: Submarino - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: Sarah Kent é uma estudante brilhante e leva uma vida tranquila em meio à elite da universidade de River Falls, uma cidadezinha perto das Rochosas, no estado norte-americano de Washington. Mas tudo muda numa manhã de primavera: Amy Paich e Lucy Barton, as duas melhores amigas de Sarah em sua cidade natal, são encontradas no fundo de um lago, terrivelmente mutiladas. As duas não falavam mais com Sarah, mas tinham mandado um estranho convite para a amiga dois dias antes dessa tragédia. A vida de Sarah se transforma num pesadelo. Seria ela a próxima vítima do assassino? A garota parece esconder um terrível segredo, como se um laço misterioso ainda a ligasse a Amy e Lucy… Mistérios que o xerife Mike Logan tentará resolver, com a ajuda de Jessica Hurley, sua ex-namorada e famosa profiler do FBI. Eles pensam estar na pista certa, mas seu adversário é perverso e os manipula com facilidade…

A primeira vez que vi o livro foi quando o cadastrei no Skoob logo após de vê-los em pré-venda. Ele é o primeiro lançado pelo novo selo Vertigo dedicada a literatura policial e foi um dos que mais me chamou atenção na época. A história apresentada pelo francês Alexis Aubenque nesse que é o primeiro da série conquista o leitor pela gama de personagens e pelo ritmo acelerado.

A história começa com a polícia mobilizada em busca de um dos filhos dos Sheppard. Tommy o mais velho jazia morto na estrada e o xerife Logan acabara de receber a notícia de que não foi um simples atropelamento quando seu telefone tocou. Dois corpos haviam sido encontrados no lago próximo tão terrivelmente mutilados que ninguém conseguia saber ao certo que idade tinham. Quando Jeremy Sheppard o irmão mais novo é encontrado desacordado, com o tornozelo torcido e em coma na floresta o xerife imagina que os garotos viram algo que não deveriam. Um assassino cruel e sanguinário. O legista identifica as vítimas, duas jovens universitárias que a medida que a investigação avança vão revelando segredos tenebrosos. Quando uma pista sólida sobre o assassino leva a um suspeito Logan pensa ter encerrado o caso, mas Hurley está certa que Sarah, a ex amigas das vítimas está escondendo algo e quando o jornal da cidade divulga fatos que comprometem a investigação o xerife sabe que seu assassino ainda está a solta. Existe uma próxima vítima? Qual o envolvimento de Sarah nisso tudo? E porque não conseguem ligar os suspeitos ao crime?

É a partir dessa premissa que a história se desenvolve. Com um ritmo acelerado que encadeia o ponto de vista dos principais personagens o autor constrói uma trama que se revela mais cheia de artimanhas do que aparenta no princípio. A construção do caso é bem interessante, deixando o leitor em dúvida do que esperar, apontando para lados distintos e fazendo crescer a dúvida, nos instigando capítulo a capítulo em busca da resposta. Ao contrário do comum o autor não se limita a apresentar apenas o ponto de vista da polícia e de uma vítima em potencial, trazendo também a imprensa, que na maioria dos grandes casos está envolvida. A ideia de colocar isso na trama foi perspicaz, deu um ritmo mais realista a tudo.

As descrições foram bem dosadas, ora mais explicitas ora mais sutis e o autor aproveitou a ambientação para dar agilidade a história. Os personagens são bem construídos e também chamam atenção pelo realismo. Logan é um xerife que ainda está se adaptando a cidade, com traumas que o assombram e um modo de agir enérgico. Espero ler os próximos livros da série para conhecer mais o personagem e seu passado, gostei de como o autor construiu um personagem que age de forma realista. Sem rebusco os personagens são imperfeitos, cheios de intenções e segredos. O fim amarra bem a trama, resolvendo o caso de forma interessante e que foge do esperado deixando apenas uma ponta solta que me incomodou um pouco, mas que não afeta a trama central.

Leitura rápida, instigante, com um caso cheio de camadas e mistérios. Alexis Aubenque surpreende o leitor com uma narrativa fluida e objetiva e um caso bem arquitetado. A edição da Vertigo está ótima, com uma proposta diferente o selo surpreende com uma diagramação boa, fonte agradável e tradução fluida. No começo estranhei uma ou duas opções de palavra que o tradutor usou, mas foi só. Recomendo a todos que gostam do gênero e também para os que querem começar. Mistério, ação, reviravolta, segredos e um desenvolvimento que vai deixar o leitor preso até o fim. A coleção da Vertigo começou muito bem com a ágil e intrincada trama do francês Alexis Aubenque. Leiam e se surpreendam! Até mais!

River Falls - Alexis Aubenque
1- Sete Dias em River Falls
2- Um Outono em River Falls
3- Un Noël à River Falls

12 comentários:

  1. Não leio muito livros do gênero, mas desde que vi essa editora fiquei mais interessada, as capas no mesmo modelo são um sonho para quem gosta de estante arrumadinha igual eu, adorei mesmo a ideia das capas e ainda mais que os livros são europeus, já vi você falar que os thrillers franceses são ótimos e a resenha desse me deixou curiosa, o que falou dos personagens principalmente, e adoro livros com tom realista. Adorei a resenha! Beijo para ti!

    ResponderExcluir
  2. Sensacional... Adoro livros de mistérios e reviravoltas, que prendem a atenção!

    Adorei a resenha :)

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  3. "Mistério, ação, reviravolta, segredos e um desenvolvimento que vai deixar o leitor preso até o fim." é comigo mesma! E ainda senti um quê de Criminal Minds... adorei!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Yas... o nome da obra já chamou minha atenção... a capa não me diz muito... a sinopse me levou pra um lado bem bom... mas achei por ela que a Sarah ia ser protagonista, mas na resenha parece que é a investigação em si o mais principal. A trama parece ser sensacional, cheia de detalhes, duvidas, mistérios. Que bilhete Sarah recebeu? Os garotos viram alguém? Por que alguém mataria friamente assim? Serial Killer? Só lendo para saber... Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu não pretendi adquirir livros que tenham continuação este ano, já que tenho vários pra ler...
    mas assim fica difícil... hihi
    adorei por ser uma trama que envolve assassinato, investigação... vou roer as unhas até chegar ao final...
    ameiii

    ResponderExcluir
  6. Oi! Estou lendo cada vez mais livros policiais e adorei a coleção da Vertigo assim que vi vc cadastrando os livros, de todos esse e mais dois foram os que mais fiquei curiosa, agora com a resenha então tenho certeza de que vou amar, curiosa para ver os livros deles ao vivo também. O que falou do caso e de como tudo aconteceu me deixou certa que preciso ler para ontem! Ótima resenha! Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Livro policiais com reviravoltas me prende muito a leitura. Por se tratar de uma série e nem todos lançados aqui no Brasil ainda, vou acompanhar por resenhas até mais a frente.

    ResponderExcluir
  8. Adorei esse livro,ainda mais para mim que adoro livros de misterios e de um genêro mais policial! Ótima resenha,beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto desse tipo de enredo e quando nos prende a atenção e nos dão muitas possibilidades de pensar em diferentes alternativas, é melhor ainda. Só fico meio assim de ser série porque às vezes a gente fica na expectativa do próximo volume e muitas vezes demora muito a chegar por aqui. Mas gostei da indicação.

    ResponderExcluir
  10. Uau! Uma historia e tanto, eu adoro livros policiais, e quando a historia é bem contada, com um enredo envolvente então, é maravilhoso né! Não sou muito de ler séries, mas pelo que entendi a historia tem um final, e apenas deixa uma ponta solta o que não compromete a leitura, sendo assim, com certeza é um livro que me chamou a atenção e pretendo sim, le-lo em breve! Parabéns pela resenha instigante, eu adorei! :)

    ResponderExcluir
  11. Não gosto muito de policiais, mas parece muito bom! Ótima resenha! Bjos!

    ResponderExcluir

Respeito é bom e eu gosto.
Não use palavras grosseiras, seja educado.
O blog é um lugar amigável, aja de acordo.