18/12/2013

Resenha - Sombras Radiantes


Nome: Sombras Radiantes
No Original: Radiant Shadows
Autor (a): Melissa Marr
Tradutor (a): Maria Beatriz Branquinho da Costa
Páginas: 344
Editora: Rocco
Comprar: Travessa - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: A jovem Aislin era uma garota normal – ou pelo menos ela pensava que sim – até ser escolhida pelo sedutor e perigoso Keenan para ser a Rainha do Verão e ingressar num mundo repleto de encantamento e perigos. A saga de Aislin conduz a série de sucesso internacional Wicked Lovely, de Melissa Marr, que depois de Terrível encanto, Tinta perigosa e Frágil eternidade chega agora ao quarto volume. Em Sombras radiantes, um segredo capaz de mudar os planos da Corte e o futuro de todos os seres encantados está prestes a ser revelado. Fantasia, romance e suspense aguardam os leitores em mais um capítulo deste surpreendente conto de fadas do século XXI.

A série Wicked Lovely foi uma das primeiras pela qual demonstrei interesse quando comecei a ler com mais regularidade, sendo seu mundo um dos mais intrigantes que conheci. Melissa Marr criou um cenário complexo e que a cada novo livro traz uma trama única, ligada ao tronco central. A partir do terceiro livro imaginei que a autora começaria a ligar essas pontas, mas chegando ao quarto o que temos é mais uma ponta. Desta vez a autora junta a Corte Sombria e a Alta Corte em uma trama repleta de ação e caos.

A história é dividida em duas frentes. De um lado temos Devlin, a mão sangrenta da rainha da Alta Corte. Devlin é filho e irmão da rainha Sorcha e de sua irmã a encarnação da guerra Bananach. Devlin jurou lealdade a rainha, mas há algum tempo atrás descumpriu uma de suas ordens. Algo que sempre escondeu e está prestes a ser revelado. Quando Sorcha envia Devlin para o mundo mortal atrás de notícias de Seth, seu mais novo filho, o mortal que ela tornou encantado, Devlin sabe que tem algo no ar. A ordem que ele não cumpriu volta ao seu caminho na figura de Ani, a meio humana meio Hound que ele não matou. Ani é única, ao contrário dos membros da Corte Sombria Ani não se alimenta apenas de emoções, Ani também se alimenta do toque. E é essa condição única que todos parecem estar interessados. Seu sangue pode trazer paz as cortes algo que Bananach não vai permitir. Iriall estuda o sangue de Ani atrás de resposta, atrás de uma forma de sintetizá-lo, mas esses planos vão abaixo quando Ani precisa fugir. Seth que desde que se tornou imortal vem tendo visões do futuro manda Devlin atrás de Ani, para protegê-la e contra todos os seus juramentos Devlin acompanha Ani em sua fuga e a partir daí surge algo explosivo entre eles. Do outro lado da trama Sorcha, a rainha da Alta Corte entra em depressão por não poder ver seu filho Seth, condenando o mundo encantado com seu temperamento depressivo, à medida que o mundo encantado se desintegra a busca de Bananach por Ani se intensiva. É a guerra chegando as cortes. Se Devlin e Ani não encontrarem uma solução, uma resposta, tudo estará perdido...

É a partir dessa premissa que a história se desenvolve e ao contrário dos livros anteriores Melissa Marr oferece uma história com um ritmo que vai se acentuando com o passar dos capítulos. O que começou sem muita ação terminou com reviravoltas inesperadas e cenas de ação fortes. A narrativa flui melhor no ponto de vista de alguns personagens, como com Devlin além disso a autora divide mais o espaço da trama com o romance. Através dos personagens a autora investiu na expansão de seu universo, no lado vicioso e violento da corte Sombria, nos dramas que a corte vive e com descrições marcantes tornou a trama mais vívida, um retrato com toques de submundo urbano perfeito para o tom da história.

Devlin e sua voz narrativa é um dos melhores pontos do livro. Sua ambiguidade e sua constante batalha interna, entre o que precisa fazer e o que está acostumado a pensar que é correto. Denso e com camadas que vão pouco a pouco revelando um dos melhores personagens da série até o romance envolvendo Devlin superou seus antecessores. Ani é uma personagem que amadurece ao longo da história, e cativa apenas nos capítulos finais. O desenrolar da trama envolvendo Ani acaba se unindo a trama de Sorcha, com um final que muda o cenário das quatro cortes, deixando diversas perguntas para o quinto e último livro da série. Com a decisão que Devlin e Ani tomaram, e com a perda iminente de um dos melhores personagens da história o que acontecerá com as demais cortes? O fim foi ótimo, amarrando bem a trama e enriquecendo o livro, que perdeu um pouco no início em relação aos outros.

Leitura rápida, com uma trama mais intrigante e com toques mais sombrios, que adensam a história. Os personagens dessa vez assumem mais participação nas reviravoltas da trama, não sendo apenas levados por terceiros. Melissa Marr amadureceu o conjunto todo, não apenas o universo ou os rumos da trama. Surpreendendo ao dar importância para alguns personagens secundários e ao ousar nas decisões deste final. A edição da Rocco está ótima, com fonte boa, marcações bonitas e tradução fluida. A história da série renderia um belo filme, com ambientação criativa e única nos cinemas. Recomendado a todos que buscam uma fantasia jovem adulto diferente, que recria os seres encantados de forma única, marcado por personagens que a cada livro crescem mais, romances fortes e uma trama intrigante. Leiam! Até mais!

Wicked Lovely - Melissa Marr
1- Terrível Encanto
2- Tinta Perigosa
3- Frágil Eternidade
4- Sombras Radiantes
5- Darkest Mercy

9 comentários:

  1. Amei a resenha! Estou super ansiosa para ler esse livro quatro, eu não gostei muito do começo da série, mas adorei o terceiro livro e o segundo também foi muito bom então estava bem curiosa com ele, amei a resenha porque fala tudo o que estava esperando. Ani era das minhas personagens que queria ver mais desenvolvida e adorei o que disse sobre o Seth, sinceramente não sei o que esperar do fim da série, só que estou amando o rumo que tudo está indo. Amei a resenha, beijo para ti!

    ResponderExcluir
  2. Oi Yas, parabéns pela resenha, ela só alimentou mais minha vontade de começar a ler a série, que está na minha lista... Realmente as sinopses me intrigam... e adorei saber que a história vai soltando pontas ao invés de atar, da mais vontade de descobrir tudo e ir adivinhando. Realmente deve ser uma ótima leitura, toda a série. Adoro os nomes dos livros, e as capas *-*
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Essa série é ótima, muito boa. Iniciei a lê-la mas não li ainda o último livro, o que pretendo fazer logo.

    ResponderExcluir
  4. parabens pela resenha, quase me deu vontade de ler :/ nao sei se por causa de eu n ter lido nem um , nao entendi muita coisa kkkkkk uma amiga minha ja leu o primeiro e detestou... achou uma leitura cansativa! ja nao tinha vontade de ler por causa da capa e depois por causa da opiniao dela :/

    ResponderExcluir
  5. Olha, achei um pouco confuso o começo, cansativo, arrastado, então resolvi devolver o livro pra estante... e acho que ele vai continuar lá hahahahaha

    ResponderExcluir
  6. Faz um tempo em que eu estou interessada nessa serie, a cada resenha que leio vejo os personagens evoluindo cada vez mais. Ja esta na minha lista a um bom tempo.


    xx

    ResponderExcluir
  7. A capa não me agradou muito, não me chamou a atenção, não me deu AQUELA vontade de ler... Mas mesmo assim nunca devemos julgar um livro pela capa. Quem sabe eu de uma chance a Melissa Marr.

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro a série, já li os 3 primeiros e estou esperando o 5º e último sair para ler esse ai que ainda não comprei! Sua resenha me deixou bem curiosa porque parece que a história muda bastante de novo, ansiosa para ler antes e agora mais ainda. Ótima resenha! Beijos!

    ResponderExcluir

Respeito é bom e eu gosto.
Não use palavras grosseiras, seja educado.
O blog é um lugar amigável, aja de acordo.