13/09/2013

Resenha - O Poder da Espada


Nome: O Poder da Espada
No Original: The Blade Itself
Autor (a): Joe Abercrombie
Tradutor (a): Alves Calado
Páginas: 480
Editora: Arqueiro
Comprar: Submarino - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: Sand dan Glokta é um carrasco implacável a serviço da Inquisição de Sua Majestade. Nas mãos dele, os supostos traidores da Coroa admitem crimes, apontam comparsas e assinam confissões – sejam eles culpados ou não. Por ironia, Glokta é um ex-prisioneiro de guerra que passou dois anos sob tortura. Mas isso nunca teria acontecido se dependesse de Logen Nove Dedos. Ele jamais deixaria um inimigo viver tanto tempo. Só que isso foi antes. Agora ele está decidido a mudar. Não quer ser lembrado apenas por seus feitos cruéis e pelos muitos inimigos que se alegrarão com sua morte. Já a felicidade do jovem e mulherengo Jezal dan Luthar seria alcançar fama e glória vencendo o Campeonato de esgrima, para depois ser recompensado com um alto cargo no governo que lhe permitisse jamais ter um dia de trabalho pesado na vida. Mas há uma guerra iminente e ele pode ser convocado a qualquer momento. Luthar sabe que, nos campos do Norte gelado, o embate segue regras muito menos civilizadas que as do esporte. Enquanto a União mobiliza seus exércitos para combater os inimigos externos, internamente se formam conspirações sanguinárias e um homem se apresenta como o lendário Bayaz, o Primeiro dos Magos, retornando do exílio depois de séculos. Quem quer que ele seja, sua presença tornará as vidas de Glokta, Jezal e Logen muito mais difíceis. Agora a linha que separa o herói do vilão pode ficar tênue demais.

Conheci a trilogia pouco meses antes de saber que a Arqueiro a lançaria por aqui e desde então estava curiosíssima para ler. Mais do que uma fantasia, a proposta de Joe Abercrombie envereda por um lado que cada vez mais aparece na fantasia, mudando o significado da expressão fantasia de capa e espada. A escrita tem um toque requintado inquestionável e a capacidade de desenrolar uma trama de intrigas e guerras pincelada por personagens complexos e fascinantes é o que vai conquistar não só o fã do gênero como qualquer leitor.

Três personagens centrais, três histórias paralelas e um desfecho promissor. A sinopse fala bem de todos os personagens portanto falarei a trama. A história começa com Glokta investigando a Guilda dos Mercadores de Tecido. O caso que era apenas mais um de sonegação de impostos ganha novos contornos quando o Arquileitor Sult visando os próprios interesses começa agir através das investigações para acabar com o poder da Guilda. Sult faz parte do Conselho Fechado e Glokta sabe nitidamente que todos são peças no jogo do Arquileitor. No mesmo lugar temos Jezal, um jovem capitão nobre treinando para o campeonato de esgrima, sempre jogando com seus amigos, não levando o treino a série para o desgosto de seu treinador. As coisas começam a ficar confusas quando Jezal conhece Ardee, irmã do major West, amigo próximo de Jezal. Ardee é plebeia e até conhecê-la a opinião de Jezal sobre o lugar de nobres e plebeus era uma só, mas desde então vem achando as jovens nobres pálidas, azedas e sem graça. Por último Logen, que acaba de perder uma batalha feia, seguindo em frente sem nada achando que todos seus companheiros estão mortos. Através dos espíritos da floresta descobre que tem um mago o procurando. Sem mais nada no norte a não ser inimigos Logen ruma para o sul onde encontrará Bayaz, o Primeiro dos Magos. Quando Bayaz, seu aprendiz e Logen seguem para Agrionte, esses três personagens com tramas paralelas se verão ligados no mesmo jogo de intrigas, sangue, traição, mentiras e poder.

A história é contada em um primeiro momento a partir de três pontos de vista centrais, com histórias individuais em diferentes lugares, que com o evoluir da trama nos apresenta pontos de vistas adicionais que englobam todas as pontas amarrando desenvolvimento da história de forma sutil, já que as histórias de Glokta, Jezal e Logen não cruzam de forma tradicional. Com personagens improváveis o autor surpreende com uma fantasia limpa, focada em intrigas, manipulações e guerras. Abercrombie fez um belo trabalho ao desconstruir seus personagens para o leitor, camada a camada os tormentos destes três homens, que levados pela vida acabam em lugares onde jamais esperavam estar, não totalmente confortáveis em ser e fazer o que fazem.

Ao contrário das longas e minuciosas descrições comuns nas fantasias Abercrombie opta por uma narrativa fluida, com detalhes precisos que tornam o ambiente instigante, alternado com momentos vívidos e claros. A formação do mundo é outro ponto curioso, com uma riqueza complexa e expansiva. Apesar de não ter um mapa no livro foi possível visualizar com clareza o formato desse mundo tão intrigante, sendo uma das construções mais coerentes e bem esquematizadas que conheci na fantasia desde muito tempo. Não é só na geografia, em tudo, desde as cidades até as hierarquias políticas e militares. Sem contar com a magia, que se revela complexa e com mais importância do que é aparentado, com suas leis e mais. O autor ainda consegue nos mostrar entremeado a trama um pouco da organização das outras partes envolvidas, os nórdicos e o Império Ghurkul.

Com cenas de lutas muito bem narradas e de ritmo rápido o autor capta mais do que o derramamento de sangue, a ambiguidade do momento, passando do medo, da confusão a raiva, aos instintos viscerais que ecoam na hora da luta e depois da luta, a alegria de dominar um adversário. Sendo esse um dos pontos fortes do autor, a capacidade de construir personagens tão densos, cheios de extremos, onde toda a violência tem um peso emocional. Glokta é mais do que torturado que virou torturador, Jezal é mais do que um nobre riquinho, vaidoso e arrogante, Logen é mais do que um nórdico bárbaro e sanguinário. São esses detalhes da personalidade de cada um que fazem toda diferença.

Os personagens secundários são de uma riqueza a parte, com personalidades tão complicadas quanto e papéis importantes no jogo que é a trama, sempre revelando uma nova faceta e deixando o leitor curioso por mais detalhes. Aliás, falar de detalhes é complicado, afinal Abercrombie criou uma trama complexa, que toda a política está nas mãos de outra pessoa. Um jogo pelo poder que se olharmos mais a fundo tem outro personagem no controle. O desfecho do livro é a prova de essas foram as primeiras de muitas camadas, tanto em relação à trama quanto aos personagens. É quase certo que teremos mais pontos de vistas à medida que a trilogia evolui e mal posso esperar por isso.

Leitura deliciosa, que em um primeiro momento pode enganar aqueles que esperam violência e sangue sem justificativa, extremamente bem construída e narrada, com personagens tão complexos como a trama, sempre ácidos, com uma ironia a parte que nos permite conhecê-los melhor além de um mundo fascinante e revelador, que capítulo a capítulo emerge o leitor na história. Muitas perguntas surgem a partir do final e Joe Abercrombie se prova um ótimo escritor e um excelente contador de histórias nesse que é sua estreia. A edição da Arqueiro está ótima como sempre, fonte agradável, texto limpo e tradução ótima. Adoraria ver a história adaptada para os cinemas, mas somente se fosse para fazer algo minuciosamente fiel ao livro e com atores excepcionais. Recomendado a todos que gostam de fantasia e procuram uma obra marcante, diferente do estilo que vem imperando nos últimos anos, limpa, crível, rica, densa e complexa na medida certa. Leiam e definitivamente se surpreendam! Até mais!

A Primeira Lei - Joe Abercrombie
1- O Poder da Espada
2- Antes da Forca
3- O Duelo dos Reis

29 comentários:

  1. Texto ótimo. O 5° parágrafo então...perfeito. Esperarei ansioso a aparição do Nove Sangrento nos próximos livros.

    ResponderExcluir
  2. Acho a capa desse livro show de bola. Conheci ele por um marcador que ganhei..e logo já fui pesquisar sinopse e resenha..gostei muito..já esta na minha lista.
    A sua resenha ficou ótima e só me deixou com mais vontade de passa-lo na frente..rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Estava na dúvida, mas estou ficando muito curiosa para ler essa trilogia, só ouvi comentários positivos e sua resenha tá ótima. Parece uma fantasia mais adulta, e apesar dos personagens estranhos acho que vou ler sim, confio na sua resenha, adorei o que disse sobre a trama. Ótima resenha! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Estou de olho nesse livro desde que vim nos lançamentos da Arqueiro.. Achei a capa muito linda e pela resenha, a história é muito legal e eu adoro esses livros que trazem uma temática medieval.
    Já entrou na minha listinha :)
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Nossa, adorei sua resenha :D Muito obrigada pela dica (eu já estava com vontade porque achei a capa linda, e a sinopse maravilhosa, e agora então...)

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Gostei demais da resenha. Parece ser um ótimo livro medieval, e eu gosto de histórias assim, embora esteja cansada de ler continuações.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom feito esse livro não é? Adorando ver, só coisa boa dele e a vontade de ler aumenta mais. Queria conferir, mas queria ler tudo um atrás do outro e até lançarem...
    =/

    ResponderExcluir
  8. Esse livro parece ser super legal, fiquei hiper curiosa para ler essa trilogia, pois a historia parece ser incrível, espero poder ler logo logo.

    ResponderExcluir
  9. nossa, é um romance medieval com magia, fantasia e aventura, com certeza vou ler. É um dos gêneros que eu mais gosto. Fiquei muito curiosa com a sinopse do livro, e sua resenha foi tão completa que também me deixou com vontade de ler. Quero muito ler o livro, e espero que os próximos livros sejam ainda melhores. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Eu não tinha me interessado pelo livro não, mas com sua resenha deu me um panorama melhor de como é a história. Não imaginava que havia tantas intrigas e me pergunto como esses personagens vão se encontrar.

    bjs

    ResponderExcluir
  11. Já tinha lido uma resenha a respeito desse livro e tinha me decepcionado, agora estou totalmente animada para lê-lo!

    ResponderExcluir
  12. A história parece rica em detalhes, deve ser muito boa a leitura como se inserido na história, daqueles livros que se agarra e não quer soltar. Sua resenha ficou ótima, deu uma visão geral inicial do que se trata, na sinopse do livro isso não é bem explícito (acredito que isso tem faltado em muitos livros). Vou acompanhar em resenhas, quero ver o desenvolvimento dessa série... achei muito interessante.

    ResponderExcluir
  13. Esta série parece realmente que cairia muito bem nas telonas. Eu não li o volume 1, mas estou me interessando cada vez mais pela série.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  14. Quero muito ler este livro principalmente porque George Martin falou muito bem dele. Então estou muito curiosa. Mas a capa, que é o que normalmente me chama a atenção primeiro nos livros, não me atraiu. Bem, mas apesar disto, este parece ser um livro pra se dar uma olhada :)

    ResponderExcluir
  15. Livro com história medieval , hmmmmm .. Não curto mttt. Mas vs me fez mudar de ideia com sua resenha . Acho que esse é o primeiro livro assim que digo que quero ler ; Parabéns , vs tem poder (;

    ResponderExcluir
  16. Estou curiosa com esse livro, primeiro pelo que disse é uma fantasia diferente, mais com guera do que com elfos e línguas diferentes e maldições e essas coisas. Ou seja deve ser bem interessante, pegando o gosto por essas séries com personagens que morre e tramas complicadas, parece muito assim, amei a resenha! Bjo!

    ResponderExcluir
  17. Confesso que fiquei surpresa com a minha ignorância! :x eu achava que se tratava de algo das lendas arturianas que eu tanto gosto. Mas não deixei de ficar com vontade de ler :) ótima resenha! E eu adoro enredos medievais! :D

    ResponderExcluir
  18. Gosto desse estilo de histórias: Guerras Medievais, mas confesso que prefiro assistir a um filme do que ler, pois as imagens são bem mais reais em minha opinião, já livros eu me perco um pouco rs, mas é um estilo que me agrada, pois me lembra as guerras do Senhor dos Anéis, Rei Arthur, por aí ... Um bom livro, ótima resenha :D

    beijos!

    ResponderExcluir
  19. Tenho muito interesse por esse livro, gosto de histórias medievais. E sua resenha só me ansiar ainda mais por ele. Estou super animada pelo livro e espero poder ler em breve!!

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. O livro parece ser muito muito interessante, principalmente por causa do último parágrafo. Vai pra minha lista!

    ResponderExcluir
  22. Esse tipo de enredo me encanta e acredito que a série tenha tudo ara ser um sucesso. A resenha está muito bem feita e achei bacana como você observou que as cenas de luta e consequentemente de violência, não são gratuitas, estão dentro de um contexto. Mas no geral, com as cenas de batalha bem descritas e bons personagens, acho que é uma história empolgante.

    ResponderExcluir
  23. Me parece que esse livro é muito bom, mas que a narrativa consegue se sobressair. Sempre com todas as cenas, cenários e personagens muito bem narradas. Assim fica quase impossível não querer lê-lo.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  24. Complexos e fascinantes é o que vai me conquistar ;) Curiosa demais. quero ler o quanto antes :)

    ResponderExcluir
  25. Falam muito bem desse livro já está na listinha. Sua resenha tá muito boa, faz com que a gente fique com mais vontade de ler...

    ResponderExcluir
  26. Ótima resenha, me interessei pelo livro.

    ResponderExcluir
  27. Acho que não fiquei mto interessada nesse livro não.... Sei lá, sao tanats fantasias hj em dia q é bom torcer o nariz as vezes mesmo... Mas parabéns pela resenha, mto bem escrita e argumentada ;)

    ResponderExcluir

Respeito é bom e eu gosto.
Não use palavras grosseiras, seja educado.
O blog é um lugar amigável, aja de acordo.