15/08/2012

Resenha - A Culpa é das Estrelas


Nome: A Culpa é das Estrelas
No Original: The Fault in Our Stars
Autor (a): John Green
Páginas: 288
Editora: Intrínseca
Comprar: Submarino - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: Hazel é uma paciente terminal. Jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Embora seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer.  Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Desde o dia que conheci esse livro sabia que se fosse ler ficaria mexida, tanto de boas maneiras como de ruins. Quando a Intrínseca anunciou no início do ano que ele sairia fiquei em cima do muro até o fim. Não ia ler, estava sem coragem. Acabei comprando num impulso, caso contrário não teria lido. John Green tem uma escrita diferente e tratou o tema por um ângulo curioso, parecido com o real, mas ao mesmo tempo lírico demais e até irreal.

Não vou falar muito da sinopse porque todo mundo já conhece. Hazel Grace descobriu que tinha câncer na tireoide com 13 anos, operou, mas teve metástase no pulmão e desde então tem vivido com a incerteza do amanhã. O câncer é terminal, mas uma nova droga que nunca faz efeito nos que testam funcionou para ela. A despeito de ter que andar por aí com um tanque de oxigênio e ter muita dificuldade para respirar a vida dela é mais normal do que muitos pacientes com câncer. É no grupo de apoio que ela conhece Augustus. Ex-atleta, que perdeu a perna para um osteosarcoma. Câncer ósseo um pouco raro. Os dois constroem uma amizade diferente. Um entendimento mútuo do sofrimento e visões bem diferentes da morte. Pouco a pouco os sentimentos crescem, mas a constante presença da morte entre eles deixa tudo suspenso. Uma relação sem perspectiva de futuro, estranhamente assimétrica.

A premissa é essa e o desenvolvimento acompanha o dia a dia deles. Conversas sobre livros, sobre a doença, experiências e filosofias sobre crianças e jovens com câncer. Para uma pessoa que nunca teve câncer ler esse livro é uma coisa, mas para uma pessoa que teve câncer na adolescência é outra bem diferente. A doença é muito mais feia do que foi retratado, doentes de câncer não ficam pensando na morte e muito menos filosofando sobre ela. É agonizante lembrar que vamos morrer. E é muito mais triste do que foi para Hazel e Augustus. Principalmente ele. Pessoas com osteosarcoma, mesmo depois de amputar a parte com câncer não saem por ai vivendo não. São meses e meses de quimioterapia depois de retirar o maldito. Eu tive câncer ósseo e passei por pouca e boas.

São tantas coisas para comentar, são tantas coisas para discordar e tantas para elogiar. O final do livro foi uma surpresa para quem esperava uma morte óbvia. E gostei da trama envolvendo o autor do livro favorito de Hazel. Foi uma boa maneira da personagem fazer os questionamentos com uma máscara. Como se aquilo não fosse a pergunta que ela se faz todos os dias sobre a própria família. John Green construiu uma história certeira. O tipo de livro que ao escrever o autor já sabe que vai agradar e desagradar muitas pessoas. E como felizmente existem mais pessoas saudáveis do que com câncer é claro que o livro fez um sucesso estrondoso.

Emocionante, triste, tocante é os adjetivos que todo mundo vai encontrar se procurar sobre o livro. Personagens humanos, bem construídos e diálogos ricos. Não tiro o mérito da história, a ideia foi boa, mas não sei. É um assunto muito particular e triste para sair lendo por ai. Eu como já passei pelos horrores do câncer e pelo diagnóstico final "você vai morrer" senti algo que nunca tinha sentido em relação a um livro. A primeira coisa que pensei foi que ele não tinha o direito de escrever uma história dessas. Não importa a abordagem, não importa se é tocante e se dá uma visão melhor sobre as pessoas que tem a doença.

Recomendo o livro? Sim, recomendo. Principalmente para aqueles que nunca tiveram contato com esse universo. Mas leia lembrando que o que o autor retratou em sua história é no máximo 5% de tudo o que um jovem com câncer passa. O básico que você vai descobrir e sentir de visitar a ala oncológica de um hospital mais uma pitada grande de romantismo. Morrer jovem, ô tristeza, ô melancolia. Uma tragédia de amor mesclada com o câncer de pano de fundo. A edição da Intrínseca está ótima. Adorei eles terem mantido a capa e o título. Fonte agradável e leitura rápida. Não deixem de ler. Não importa o gênero de que você gosta. Leiam! E perdoem as pitadas pessoais da resenha. Esse assunto acaba comigo. Até mais!

62 comentários:

  1. Ótima resenha antes de qualquer coisa e segundo que estou muuuuito curiosa para ler esse livro. Você é a primeira que vejo dar uma opinião mais ampla, sem os amei e adorei. Deve ter sido um horror passar pelo que passou e nem sei se eu aguentaria. Preferiria morrer eu acho. Adorei sua opinião sincera. Beijos!

    P.s Vai ter promo?

    ResponderExcluir
  2. Eu quero muito ler esse livro! Desde que li o outro do autor que foi lançado aqui que fico ansiosa para os novos delel, mas falar de câncer em jovens é mil vezes de deixar curioso. Que triste sua história. Queria saber mais, mas entendo que deve ter sido estranho ler o livro e relembrar tudo. Adorei a resenha. ;)

    ResponderExcluir
  3. Tô lendo o livro, confesso que só li a metade da resenha pra ter todas as surpresas... QUando terminar de ler, volto aqui pra falar. Meu pai teve cancer, operou e vive bem, hoje, graças a Deus. Tô lendo o livro devagar, pra não me abalar demais.

    ResponderExcluir
  4. Ao mesmo tempo em que o quero ler, eu não o quero. Câncer é um assunto bastante delicado, nunca o tive, mas pessoas próximas a mim teve, não tive tanto contatos com elas por isso não sei metade do que elas passaram. Sei que é muito complicado e ler um livro que aborda exatamente isso, não é uma boa para mim, continuo com a ideia que - como você disse - ele não tinha o direito de escrever uma história dessas. Não tenho uma opinião totalmente formada sobre o livro.

    ResponderExcluir
  5. Eu quero MUITO ler esse livro. Espero estar pronta. Mas já estava com isso que falou em sua resenha em mente: ele só consegue traduzir uma pequena parte da realidade de quem viveu algo parecido.

    ResponderExcluir
  6. Esse livro me lembra muito o filme Uma Prova de Amor (http://filmow.com/uma-prova-de-amor-t8559/). Quero muito ler esse livro, mas primeiro tenho que ler os tantos outros que estão aqui em casa a minha espera. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não me engamo, esse filme "Uma prova de amor" foi baseado em outro livro,tão emocionate quanto: "A guardiã da minha irmã", da editora Verus, eu comprei esses dias e é um dos proximos na minha fila de leitura.Dizem que é muito bom. =)

      Excluir
  7. A cada resenha que leio desse livro fico com mias curiosidade e expectativas em relação a obra. Gostei muito da resenha, não tenho muito o que comentar a não ser: quero esse livro!

    Abraços
    www.entrepaginasdelivros.com/

    ResponderExcluir
  8. Antes de tudo, excelente resenha! Senti que você realmente sabe do que está falando, independente da abordagem do livro. Ainda não li, mas tenho certeza que emocionante é pouco para descrever esse enredo. Pretendo ler e ter minha própria conclusão para essa história.

    ResponderExcluir
  9. Quero muito ler esse livro, pois li 'Quem é Você, Alasca?' do mesmo autor e adorei!
    Minha vó morreu esse ano de câncer, depois de alguns anos lutando, mas imagino que nem se compare a ter câncer na adolescência. Deve ser estranho pra quem tem/teve câncer ler esse livro... eu sei que o autor teve bastante contato com a oncologia infantil e teve alguma convivência com uma menina em quem ele se inspirou pra escrever a história, mas com certeza não chegaria perto de descrever 100%, até pelo público alvo dele, e imagino que também não fosse a intenção do autor.
    Ainda não li o livro, então não posso afirmar com certeza que seja assim, mas eu li em algum lugar que ele queria escrever algo diferente, não uma história sobre o câncer (como personagem principal), mas de adolescentes que têm câncer e que apesar de todo sofrimento são pessoas normais, comuns (no sentido de que não são santas ou especiais ou heroínas por causa disso, e tem os mesmos anseios de adolescentes que são) e que a doença não as define. Isso foi até uma das coisas que me chamou bastante atenção.

    ResponderExcluir
  10. Eu nunca tive esse contato com alguém que tivesse câncer, não sei como tudo fica... Boa saber que o livro é bom, ainda mais porque é do mesmo autor de Quem é Você, Alasca? Sua resenha ficou mt boa,fez passar a intensidade do livro. Achava que ele não fosse lá tudo isso, agora só falta ler.

    abraços,
    Luciana

    ResponderExcluir
  11. Pelo contrário, Yasmim os toques pessoais enriqueceram ainda mais a resenha; é a segunda que leio que recomendam o livro e são opiniões relevantes, o que me surpreendeu por que vendo a sinopse eu já pensei em alguma coisa à la Nicholas Sparks.

    ResponderExcluir
  12. Olha pelo que eu andei lendo, não é aquela coisa triste, um drama, e sim ele tenta contar a história com bastante humor, isso que faz com que o livro seja um diferencial, tratar de um assunto delicado, com bastante sentimento, bastante emoção, mas de uma forma que não deixe o leitor tenso.

    ResponderExcluir
  13. Que linda essa resenha, já quero saber tudo o que vai acontecer com a Hazel.
    Nunca li nada de John Green e agora sei que estou perdendo alguma coisa, estão falando muito dele por causa desse livro e quero ler os outros também, gosto de livros que fazem emocionar e pensar.

    ResponderExcluir
  14. Já li um livro do John Green (Where are you, Alaska?) ainda esse ano e a escrita do autor é ótima, um tanto quanto filosófica e eu adorei o livro que li. Quando vi o lançamento desse livro, já esperava uma enxurrada de elogios porque foi assim com as resenhas lidas de Alaska. Em meio a tantas resenhas que li de A Culpa é das Estrelas, a sua foi a que mais me chamou a atenção, principalmente por você ter passado pela situação, ter os seus "poréns" contra o livro, mas ainda assim ter feito vários elogios. Ótima resenha MESMO!

    ResponderExcluir
  15. Poh, isso quase nunca acontece, mas, desta vez, ler sua resenha me deixou encima do muro...Ainda ñ decidi se leio ou não.

    ResponderExcluir
  16. Acho bem complicado livros que falam de temas reais por isso. Nem sempre os leitores que passaram por essa situação aceitam bem e convenhamos deve ser estranho. Seja cancêr, suícidio, bullying, anorexia ou o que for. Adorei sua resenha e estou mais curiosa para ler do que antes.

    ResponderExcluir
  17. Olha eu não aguentei e comprei o meu no fim de semana. Deve chegar por esses dias e estou ansiosa para ler. Sua resenha deu uma refreada na minha empolgação mas de um jeito bom sabe? Lembrar que é só um livro e que a realidade deve ser mais triste foi bom. Ótima resenha, e a sinceridade dela é o que a faz diferente, não se desculpe por isso.

    ResponderExcluir
  18. Oi..

    Tem muita gente falando desse livro e com a tua resenha me convenceu a comprar o livro para ler... Porque tu pintou o livro de uma maneira que é impossível deixar de ler ele.. =/

    ResponderExcluir
  19. Ai sua resenha só me deixou com mais vontade de ler! Estou participando de promos dele no twitter e em blogs que nem louca, mas não ganho nunca... Vou acabar comprando. Linda resenha, adorei a sinceridade e como falou do livro de forma diferente do que tá tendo. Deve ser lindo o livro, mas deve ser difícil ler depois de viver algo parecido com o livro. Ótima resenha. :)

    ResponderExcluir
  20. Eu tenho medo de ler esse livro. Sério...acho que ficarei muito triste e vou chorar demais...Sem contar que vou odiar as estrelas.

    Apesar disso, quero muito ler..

    Thais Vianna
    @dathais

    ResponderExcluir
  21. Gostei do título e da sugestão do titulo, como sempre atribuimos a culpa ao nada. Me interessei pela trama, por ser tão reflexiva, mas todo mundo gosta tanto e diz que chora, que nossa.. nao quero chorar, haha.

    ResponderExcluir
  22. De início esse livro nunca me chamou a atenção, principalmente pelo fato de não ser fã de drama.
    Porém após excelentes recomendações decidi por encará-lo.
    Lerei em breve.

    ResponderExcluir
  23. Quero muito ler esse livro mas só depois de terminar o que estou lendo agora. Não gosto muito de drama mas todas as resenhas que eu li falaram positivamente do livro. Espero poder ler logo!

    ResponderExcluir
  24. A capa não é bonita, mas o livro parece ter uma estória dramática e tocante. Vou ler sim!

    ResponderExcluir
  25. Confesso que quando vi a capa de A culpa é das estrelas, pensei que era mais um livro infantil, nem cheguei a ler a sinopse. Mas dai começaram a falar deste livro nas redes sociais e nos blog literários. O livro apresenta uma historia de superação incrível a personagem parece que já se conformou que tem a doença, e sabe que um dia ira falecer. Bem ainda não li o livro mas ele me parece ser muito emocionante,esse é o tipo de livro que faz repensar o que voce esta fazendo.
    Com certeza entrou na listo dos livros mais desejados. *-*
    bjim

    ResponderExcluir
  26. Excelente livro! Green é muito talentoso!
    Merece todos os prêmios que está recebendo.
    Bela resenha!!
    @DavidLBromsson

    ResponderExcluir
  27. Excelente livro! Green é muito talentoso!
    Merece todos os prêmios que está recebendo.
    Bela resenha!!
    @DavidLBromsson

    ResponderExcluir
  28. é muito bom esse livro concordo com David

    ResponderExcluir
  29. Oi!
    Eu curti muito este livro. Me inspirou de um jeito que nenhum outro livro conseguiu. Farei a resenha dele no meu blog em breve! Beijos!
    Ana Luiza
    http://coisasafiins.blogspot.com

    ResponderExcluir
  30. Oi, sou louca pra ler esse livro. A história parece ser muito linda, e emocionante, espero ler logo.
    Eu adorei a resenha, estou louca pra ler e chorar rios com esse livro!
    Bgs'

    ResponderExcluir
  31. Quer muito ler esse livro!! a cada resenha que eu leio fico com mais vontade de ler..

    ResponderExcluir
  32. Estou querendo ler esse livro já faz algum tempo, mas tenho outros na pilha me aguardando. Achei a resenha muito interessante. Gostei mesmo.

    ResponderExcluir
  33. Ótima resenha!
    É bom saber o que pessoas que já passaram pelo drama abordado num livro acham disso né? Sempre acabamos esquecendo se o que nos é apresentado na história é realmente baseado na realidade. Pelo jeito nem sempre... Como alguém pode escrever sobre algo que nunca passou?
    Ainda assim, estou muito curiosa para ler o livro. Consegui baixá-lo de um site, já que as economias se foram em outros livros... haha

    Abraços.

    ResponderExcluir
  34. Esse livro me tocou fundo. Quando teve todo o burburinho sobre ele eu fiquei com os dois pés atrás, confesso que estava com medo de me decepcionar.
    Não foi o que aconteceu, chorei muito, ri, me apaixonei pela história e pela forma que o John Green escreve. Definitivamente entrou para o hall dos meus livros favoritos =)

    ResponderExcluir
  35. Bom oque falar sobre esse livro? eu li porque bom e sobre câncer.(dardeonbros) e eu tive câncer queria saber se o autor tinha relatado a historia de um jeito fiel a vida em si, e poço dizer que ele fez um ótimo trabalho pq quando li esse livro vir minha vida nele tive um namorado que tbm teve câncer e ele morreu.e eu sobrevivir eu tbm vir tantos casos assim mais depois que terminei de ler tive a conclusão de que fez com o que já era dolorido se tornar insuportável nunca chorei tanto por um livro vô demorar um tempo pra reler esse livro mais com certeza foi um dos melhores do ano
    *-*
    @Maryahtw

    ResponderExcluir
  36. Li esse livro quando ele foi sugestão de um clube do livro do qual participo e foi a melhor descoberta literária de 2012. Devorei um PDF e chorei horrores enquanto ia lendo a história da Hazel e do Gus. Foi lindo. E acabei comprando o livro, agora só preciso reler.

    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  37. O livro é de uma sensibilidade incrível! O tema é muito delicado, mas a história é cheia de cuidados e lições maravilhosas! Muito boa opção para se emocionar!

    ResponderExcluir
  38. É claro que a realidade é sempre diferente da ficção, quem passou por uma doença tão terrível sabe muito bem disso, mas eu acho que é um tema que deve ser abordado e também que um autor tem o direito de escrever sobre tudo o que for de sua vontade, não com a intenção de menosprezar o sofrimento de ninguém, apenas para trazer certos temas para discussão e para um melhor entendimento, o que é sempre saudável e válido.

    ResponderExcluir
  39. Eu conhecia apenas de nome e fiquei com bastante vontade de ler. É difícil tratar de temas delicados, mas assim é a vida. Ela tem doenças, injustiças, violências, e é importante tratar de todos esses temas de frente. Quero conferir.

    ResponderExcluir
  40. Acho a capa e o título lindos, o livro parece ser bem triste mas tenho muita vontade de ler.

    ResponderExcluir
  41. Não gosto muito deste estilo de leitura não, mas a história parece ser muito bonita

    ResponderExcluir
  42. Com certeza um dos melhores livros que já li, não sei se é pq eu não esperava as coisas que aconteceram, mas sei lá, o livro me tocou de verdade. E estou muto ansiosa pra ler "Quem é você, Alasca?"

    ResponderExcluir
  43. Ja li A Culpa é das Estrelas e amei.
    Como não se apaixonar pelos personagens? Como não sofrer com eles?
    Foi um dos melhores livros que li em 2012.
    E estou super ansiosa para ler mais livros de John Green.

    Beijo, beijos
    =D

    ResponderExcluir
  44. Pra mim, esse não é um daqueles livros que te atraem pela capa, só depois de algumas resenhas como a sua que a gente sente vontade de ler, porque são sinceras e mostram o que realmente o livro tem a te oferecer.Quero ler, mas não é uma prioridade de leitura.

    ResponderExcluir
  45. Eu também fiquei com a impressão de que esse livro irá mexer comigo, pelas resenhas que li percebi que é um livro que realmente mexe com o nosso emocional. Por isso estou tão ansiosa para ler u.u

    ResponderExcluir
  46. Eu já li esse livro e me emocionei bastante com ele!
    Os personagens são apaixonantes e a história maravilhosa!
    Parabéns pela resenha!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  47. Foi o primeiro livro do John Green que eu li e agora quero ler todos. Um ahistória bonita e ainda que tenhas seus clichês, é original!!! Amei

    ResponderExcluir
  48. Tô lendo o livro aos poucos. Acho mesmo que um livro para se ler assim. Eu gostei até o momento, mas ainda quero descobrir porque falam tanto dele.

    ResponderExcluir
  49. Esse livro te prende a cada palavra, a cada momento vivido por eles, cheio de metáforas. E tanto amor.

    ResponderExcluir
  50. Esse livro não tem nada de novo,no entanto, a história é ótima. Hazel é uma personagem super cativante e Augustus é hilário. É um livro que te faz chorar litros,mas com ótimos momentos que a gente se identifica como pessoa mesmo e de quebra tem frases super marcantes.Adorei :)

    ResponderExcluir
  51. Eu comecei a lê-lo , mas dei uma parada. Vou ver se recomeço a leitura, e então finalmente terminar de ler.

    ResponderExcluir
  52. Eu ganhei este livro, mas ainda não tive coragem de começar... Pq? Minha mãe teve câncer e sempre fico mal quando ouço, leio algo sobre alguém que está sofrendo deste mal... Gostei muito da resenha, mas já fiquei abalada só em lê-la... mas eu vou conseguir começar... eu quero muito!

    ResponderExcluir
  53. Gostei muito de ter lido esse livro, gostei muito da resenha. Esse livro é muito triste mexe bastante com a pessoa que esta lendo ele eu fiquei bastante pensativa depois que li esse livro porque é muito triste perder alguém que amamos.

    ResponderExcluir
  54. No começo, fiquei pensando "Nossa, não é tudo isso que as pessoas falam." Até porque imaginava uma escrita mais... formal? Sim. Em terceira pessoa e tudo o mais. No entanto se trata de uma história "cancerígena", então a escrita em primeira pessoa é essencial para o entendimento dos sentimentos da personagem. O amor entre as personagens foi doce e nada muito piegas, foi tudo muito encantador. Mas no geral, o livro é divertido e fluiu rápido pra mim, uma vez que li em poucas horas. Como disse, tinha mais expectativas para esse livro, mas mesmo assim ele não deixou de ser tachado como um livro muito bom. Divertido em horas em que deveria ser desesperador. Por incrível que pareça, eu não chorei. Meus olhos lacrimejaram em algumas partes, inclusive quando terminei o livro.

    ResponderExcluir
  55. Esse livro de ve ser realista, itenso e intrigante . Desejo-o mtttttttttt ; Adorei a resenha, e curti muito o seu testemunho. Mas bem, minha mente está programada para quando ganhar money .. COMPRE A CULPA É DAS ESTRELAS !

    ResponderExcluir
  56. Esse livro é muitooooooooo bom! Após terminar de ler passei dois dias chorando :'(
    Bem esse livro me pegou de uma maneira surpreendente, eu comecei e simplesmente não consegui mais desgrudar dele até finalizá-lo. Chorei horrores com o final que o autor deu, lá no fundo eu esperava um pequeno milagre, mas como isto não é um filme da sessão da tarde então as coisas não terminam tão bem, porém eu certamente irei relê-lo novamente, ele é uma lição de vida.

    ResponderExcluir
  57. Eu via o que as pessoas escreviam sobre o quanto o livro era bom e emocionante. Assim sendo, fiquei curiosa e acabei comprando. Quando acabei de lê-lo, passei a me identificar com o que as pessoas diziam em relação ao livro. Realmente é um livro muitoooo bom e recomendo a leitura.

    ResponderExcluir
  58. Simplesmente amei <3 a resenha ficou perfeita e o livro é realmente lindo... chorei muito, e dei risadas também. Um livro realmente apaixonante *-*

    ResponderExcluir
  59. A pouco tempo ganhei este livro da minha cunhada, é o próximo na minha lista de leituras. Não sei o que esperar com o filme tão próximo mas pretendo ler antes de ver na telinha. Todos falam muito bem do John Green mas até agora só li "Deixe a neve cair" ficou na media pra mim. Esperar gostar mais de A Culpa é da Estrelas.

    ResponderExcluir
  60. Estou lendo o livro, mas um pouco decepcionada, esperava um pouco mais... Não que a história seja ruim, mas achei que o romance entre Gus e Hazel foi rápido demais. Ainda não cheguei ao final, quem sabe eu não goste mais do livro.

    ResponderExcluir
  61. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir

Respeito é bom e eu gosto.
Não use palavras grosseiras, seja educado.
O blog é um lugar amigável, aja de acordo.