24/07/2012

Resenha - Sr. Segunda-Feira


Nome: Sr. Segunda-Feira
No Original: Mister Monday
Autor (a): Garth Nix
Páginas: 256
Editora: Fundamento
Comprar: Submarino - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: Sete dias. Sete chaves. Sete virtudes. Sete pecados. Ninguém espera que Artur Penhaligon seja um herói. Órfão, com a saúde debilitada, ele sofre com o medo de que a praga que invadiu seu país leve embora sua família adotiva. Quando uma estranha chave em forma de ponteiro de relógio é entregue a ele, Artur descobre que é o Herdeiro das Chaves do Reino. Tudo o que acha que sabe, sobre seus pais, sua cidade e sua vida, está prestes a mudar. Agora que ele herdou a primeira Chave não há como voltar atrás. Ele deve reunir toda sua coragem e arriscar aquilo que ama para desvendar os segredos do mundo que descobriu e buscar a cura para o seu mundo.

Sempre tive curiosidade de ler Garth Nix e acabou que li dois livros do autor em menos de uma semana. Essa série em especial sempre me intrigou. Como uma série pode se passar em sete dias da semana sem atropelar a trama e atrapalhar o enredo? Outra coisa que me intrigava é o fato de a edição brasileira tem apenas 256 páginas sendo que a versão original tem 384, ou seja, precisava ler. Garth Nix se mostrou um excelente contador de histórias com muita criatividade e engenhosidade.

Artur é órfão de pai e mãe, foi adotado muito cedo por uma colega de trabalho da mãe. Hoje tem vários irmãos, a mãe continua trabalhando como médica pesquisadora e o pai é cantor de rock. Ele odeia excursões, educação física e qualquer outra atividade que o lembre de sua asma. Era uma dessas atividades ao ar livre quando aconteceu. O novo professor não acreditou nele e o mandou correr junto com a turma. Alguns passos depois e ele teve um ataque de asma, estava quase morrendo quando as duas figuras estranhas apareceram. Jogaram para ele uma espécie de chave muito pequena e um livro. Depois de quase morrer ele retorna para casa e logo de cara percebe as mudanças. Uma imensa mansão assimétrica e monstruosa é o que mais chama sua atenção. Em casa ele percebe a chave brilhar e o livro crescer em tamanho. Dados sobre a mansão ao que parece, falando de coisas que ele nunca ouviu. Artur percebe que está sendo caçado quando estranhas criaturas com asas tentam entrar no seu quarto à noite, as mesmas criaturas que estão espalhando uma doença desconhecida. Em buscas de respostas Artur decide seguir a dica do livro. E a partir daí um novo e misterioso mundo se abre para Artur.

A narrativa de Garth Nix é uma coisa. Consegue unir uma grande gama de informações sobre o universo criado com a trama da história. Adoro quando as perguntas do personagem são as mesmas do que as do leitor. Vamos conhecendo tudo e o que aquilo tem a ver com as chaves junto com Artur. É surreal o mundo imaginado pelo autor. Todas aquelas pessoas por séculos trabalhando, catalogando e vivendo de maneira tão estranha. Nix consegue ter um estilo próprio de aventura, a caracterização tanto do ambiente quanto dos personagens é muito rica. É uma trama que vai agradar o leitor de qualquer idade, tem algo de complexo e de ingênuo. Uma fantasia mais palpável, os sete dias da semana ganham vida em uma explicação inteligente. Algo que você vai dormir pensando: porque não?

É impossível não gostar de Artur, para vocês terem uma ideia ele me lembrou de Percy Jackson. Não me entendam mal, o livro foi lançado em 2003. Falo isso porque ele é engraçado, azarado, leal, e muitas outras coisas boas que Percy tem. Todos os personagens são ótimos, Suzy, o Testamento, Sr. Segunda-Feira, bizarros, engraçados, inteligentes. Nos capítulos finais tem uma cena que por mim poderia ter durado cem páginas. Um modo bem conveniente de viajar pela história. Tem alguns elementos na trama que parece ser uma crítica a algo, que não vou contar o que para não estragar a leitura de vocês. Pode ser sem querer, mas preciso ler os próximos livros para confirmar essa suspeita. A única coisa que sei é que estou curiosíssima para saber o que vem por ai. O livro termina no primeiro minuto da Terça-Feira e o final deixou muita expectativa.

Leitura rápida, gostosa e imprevisível. Podemos até saber que Artur vai conseguir, mas como é a pergunta que permeia todo o livro. A edição da Fundamento está ótima, tirando a letra que é um pouco pequena. Adorei a capa que escolheram, as outras duas eram muito estranhas. Adoraria ver essa série no cinema. Pelas notícias o autor está conversando com produtores sobre essa possibilidade. É uma série juvenil que merecia muito mais destaque do que tem aqui no Brasil. Garth Nix entrou para minha lista de autores que merece ser lido. Recomendo para todo mundo que anda saudoso de uma boa série juvenil, bem ao estilo daquelas duas conhecidas de todo mundo. Aventura, ação, uma pitada de humor e romance, cenário criativo e trama inteligente. Leiam! Até mais!

As Chaves do Reino - Garth Nix
1- Sr. Segunda-Feira
2- O Horrível Terça-Feira
3- Quarta-Feira Submersa
4- O Furioso Quinta-Feira
5- A Sra. Sexta-Feira
6- Superior Saturday
7- Lord Sunday

20 comentários:

  1. Eu já tinha visto falar dessa série. Mas não sabia do que se tratava... Ah fiquei muito curiosa com a mesma coisa que você: como assim sete dias? Sete livros... Hum, deve ser bom mesmo ainda mais que lembra o Percy o personagem principal! Ótima resenha! Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Uau, a série toda se passar em sete dias da semana, acho que nunca li nada que se passasse tão rápido assim. Mas adoraria ler, e espero que possa ser o mais breve possível. Até porque o preço não está absurdo. haha

    ResponderExcluir
  3. Essa é a Yasmin, sempre me mostrando coisas das quais eu nunca ouvi falar, mas deveria, porque parecem demais. Vou atrás!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não havia ouvido falar dessa serie. Parece ser interessante. Mas com minha fila enorme de livros para ler. Aff!!! MAs fica a dica! Bjksss

    ResponderExcluir
  5. Gente que legaaaaal!!

    Parece ser ótimo, com toda essa história da série se passar em sete dias(SETEEEEE!), do personagem se parecer com o Percy, até o título que é muito criativo.

    Adorei. Bjs, Laila.

    ResponderExcluir
  6. To querendo ler o livro, só faltava uma resenha boa como essa.
    Adorei, parabéns !!

    ResponderExcluir
  7. Mais uma vez, venho ao seu blog e vejo livros que não tinha ouvido falar. Esse parece ser interessante, mas gostaria de saber o que quer dizer isso de "sete pecados", hm.
    maravilhosomundodetinta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Nunca tinha visto esse livro, gostei da resenha, mas fiquei com uma duvida:cada livro se passa em um dia mesmo?

    ResponderExcluir
  9. Nunca ouvi falar do livro, mas só a capa já me instigou a ler. A resenha está muito boa, aumentou mais ainda minha vontade. E, eu gosto da editora Fundamento, os preços sempre são iguais, e os livros sempre são de qualidade. E são fáceis de achar, têm em praticamente toda livraria. Com certeza vou ler!

    ResponderExcluir
  10. Tenho um quê com a Editora Fundamento e acho que porque os livros que tenho da editora da época da minha pré-adolescência eram umas graças! HAHA Por isso que só de ver a editora já gostei do livro. A história parece bem diferente e eu também nunca tinha ouvido falar dele, mas sua resenha me interessou. Até porque ele é bem curtinho, né, não passa de 300 páginas. ótima resenha e acho sempre demais encontrar livros da qual nunca tinha nem ouvido falar por aqui! :D

    ResponderExcluir
  11. Nunca tinha ouvido falar nessa série, mas me pareceu bastante interessante! Gostei muito da sua resenha, e difícil acreditar que uma série com tantos títulos lançados não é tão divulgada...

    ResponderExcluir
  12. Eu já li até Sexta-Feira, comecei a ler essa série uns 2 anos atrás e simplesmente adorei.
    Adorei sua resenha também, é bom ver que pessoas que têm certa influência leem esses livros não muito famosos. Quem sabe desse jeito, mais pessoas leiam a série As Chaves do Reino e que assim a Editora Fundamento dê mais atenção para a tradução dos outros dois livros que faltam. Esse é o único problema com a série, a demora. O último livro, Lorde Domingo, foi lançado pelo Garth Nix em 2010 e A Sra. Sexta Feira só veio a ser publicada aqui no Brasil no começo deste ano...

    ResponderExcluir
  13. Eu comecei a ler este livro. Por algum motivo que não lembro, parei de ler. Pretendo retomar a leitura o mais breve possível. Recomendo!

    ResponderExcluir
  14. Oi...

    Achei esse livro muito interessante e fico me perguntando como nunca ouvi falar dele antes desse post..

    ResponderExcluir
  15. Caraca, fiquei curiosa demais pra ler essa série.
    O personagem só pela resenha me encantou, apesar de todos os problemas dele.
    E outros tbm, adoro personagens diferentes.

    ResponderExcluir
  16. Amei!!!
    Fiquei com muita vontade de ler Sr. Segunda-Feira. Adorei os personagens e gostei muito da história.

    nunca tinha lido nada sobre a série e vou procurar saber mais.

    Thais Vianna
    @dathais

    ResponderExcluir
  17. Mais uma série que provavelmente vai pra minha listinha!!! Tava precisando de algo com essa temática...

    ResponderExcluir
  18. Essa sim foi uma grata surpresa. Não tinha conhecimento dessa série mas estou virando fã, apenas pela leitura da resenha que escreveu tão bem. Anotado para leitura futura.

    ResponderExcluir
  19. Nem ia ler esse livro, não tinha vontade. Aí li sua resenha e fiquei com muita curiosidade para ler.
    A capa eu não achei lá muitas coisas, mas se a história é juvenil, tem aventura e ação é comigo!!!

    ResponderExcluir
  20. Li esse livro e o Horrível Terça-feira, até que eu gostei, mas nem tanto assim, li quando estava no começo do amor pela leitura, às vezes a história me prendia outras me entediava, mas consegui ler dois livros da série, e só não li os outros pq não tinham lançado ainda. Sua resenha me fez recordar dessa série e até fiquei com vontade de começar a ler de novo e quem sabe dessa vez terminar todos os livros. Não gosto de deixar séries pela metade, por mais que algumas coisas me incomodem não aguento de curiosidade de saber o que acontece em seguida.

    ResponderExcluir

Respeito é bom e eu gosto.
Não use palavras grosseiras, seja educado.
O blog é um lugar amigável, aja de acordo.