08/05/2012

Resenha - Cruzando o Caminho do Sol


Nome: Cruzando o Caminho do Sol
No Original: A Walk Across The Sun
Autor (a): Corban Addison
Páginas: 448
Editora: Novo Conceito
Comprar: Submarino - Siciliano - Saraiva - Cultura
Sinopse: Sita e Ahalya são duas adolescentes de classe média alta que vivem tranquilamente junto de seus familiares, na Índia. Suas vidas tranquilas mudam completamente quando um tsunami destrói a costa leste de seu país, levando com suas ondas a vida dos pais e da avó das meninas. Sozinhas, elas tentam encontrar um modo de recomeçar a vida. Mas elas não devem confiar em qualquer um… Enquanto isso, do outro lado do mundo, em Washington, D. C., o advogado Thomas Clarke enfrenta uma crise em sua vida pessoal e profissional e decide mudar radicalmente: viaja à Índia para trabalhar em uma ONG que denuncia o tráfico de pessoas e tenta reatar com sua esposa, que o abandonou. Suas vidas se cruzarão em um cenário exótico, envolto por uma terrível rede internacional de criminosos. Abrangendo três continentes e duas culturas, uma inesquecível jornada pelo submundo da escravidão moderna e para dentro dos cantos mais escuros e fortes do coração humano.

Assim que a Novo Conceito anunciou o lançamento de Cruzando o Caminho do Sol tive aquela sensação que tenho quanto me deparo com um livro extremamente tocante e bom, mas que revira nosso mundo de cabeça para baixo enquanto lemos. A trama central do livro é um problema que quase ninguém conhece e quando conhece, quase nunca pensa nele. A venda de ser humano para uso escravo seja na rota sexual seja na rota do tráfico é uma coisa comum, muito comum, mas que as potências preferem tratar as escondidas. Tive contato o ano passado com o assunto depois de assistir um episódio de série e ir pesquisar sobre o assunto. É de arrepiar as histórias de sequestros e abusos. Mas não estou aqui para falar disso, estou aqui para falar de "Cruzando o Caminho do Sol".

O negócio é que quando vi que o livro tratava desse assunto tudo o que pesquisei voltou para minha cabeça. Os sequestros em plena luz do dia, as moças que somem sem deixar vestígio em festas, a caminho da faculdade e nos lugares mais comuns possíveis. Pessoas sendo vendidas, abusadas, torturadas, tratadas como lixo. Demorei a ler por isso. Estava evitando o tema pesado. Sabia que a leitura seria de certa forma exaustiva e forte. Não estava nem um pouco enganada. A história criada por Corban Addison é um retrato de uma triste realidade. A pesquisa que o autor fez para escrever o livro só transforma a história de Sita e Ahalya em algo mais real ainda. É perturbador pensar que agora nesse instante em algum lugar no mundo existem milhares de garotas e até garotos sendo vendidos e usados como uma coisa e não um ser humano.

Ahalya e Sita viviam com a família em uma cidade tranquila da costa da Índia. A família era da casta de comerciantes e eles tinham uma vida boa. O mar sempre foi a companhia mais agradável das meninas até o dia que de súbito aconteceu o tsunami. Ahalya escutou ao amanhecer um tremor, mas julgou não ser nada. Naquele dia ao passear na praia com a irmã e os pais ela percebeu que o mar estava estranho, as ondas estavam recuando, mas quanto viu que tinha algo muito errado já era tarde. A onda engoliu tudo. O máximo que ela conseguiu fazer foi se segurar e gritar para a irmã fazer o mesmo. Os pais não tiveram a mesma sorte, nem a empregada e nem a avó. Com a família morta as duas meninas saem em busca de ajuda. Pretendiam chegar ao colégio em que estudavam. Sem transporte elas aceitam pagar para levarem elas até lá, mas o conhecido das duas desce em um local anterior e o motorista, completamente desconhecido, as vende. Sita e Ahalya não entendem nada, mas logo na primeira noite o mundo das duas despedaça mais um pouco.

Do outro lado do atlântico o advogado Thomas passa por uma grave crise no casamento. A vontade de crescer na carreira acabou custando caro. O casamento se desgastou e chegou ao limite quando há poucos meses a filhinha do casal morreu. Era apenas um bebê. Esse foi o limite. A esposa de Thomas saiu de casa. Foi passar um tempo com os pais dela na Índia. Quando a firma em que Thomas trabalha lhe dá um ultimato ele presencia uma cena que mudará sua vida. Ele aceita a transferência de um ano para Índia e resolve trabalhar para a ACES, uma ONG que atua contra o tráfico humano.

A partir desses dois pontos a trama se desenvolve. Não vou contar mais detalhes de como a vida de Thomas e das irmãs vão se cruzar para não estragar as surpresas que o livro trás. É o primeiro livro do autor e surpreende ao narrar com destreza um assunto sério de forma crível. Um livro que apesar de conter descrições de termos técnicos não se tornou cansativo. A cada página a vontade de descobrir como tudo terminaria ia ficando maior. É impossível ler sem sentir. Todas as minhas suspeitas sobre o livro se confirmaram. É angustiante acompanhar a trajetória de Ahalya e Sita. Mexe com qualquer um ler o que elas passaram. Thomas também é um personagem muito bom. Apesar do início um pouco lento gostei bastante do todo. Passando por várias mudanças de cenários e descrições de uma cultura muito diferente o livro não perde ritmo e os fatos se desenrolam de maneira rápida a partir de certo ponto. Addison não só narrou esse universo marginalizado do tráfico, como também mergulhou na cultura indiana com sucesso. Sem explorar utilizar de cenas vulgares e pesadas demais Addison conseguiu passar sua mensagem. Ele conseguiu dar face às vítimas desse crime tão pouco divulgado e despertar nos leitores sentimentos variados.

A edição da Novo Conceito está perfeita. Não encontrei erros e a fonte é do tamanho ideal para não atrapalhar a leitura. A editora também manteve no final do livro a lista de links que o autor indicou. Muitas editoras retiram essas listas e Novo Conceito acertou ao mantê-la. As notas de rodapé também foram bem úteis. Não encontrei informações sobre adaptação para o cinema, mas pelo enredo duvido que vá demorar a sair um filme do livro. É uma história que leva tempo para você digerir e como o autor disse no final do livro é impossível não se envolver com a história de pessoas que passaram por isso. É inimaginável e inconcebível que esse mercado não seja investigado e punido com rigor. O final da história de Sita e Ahalya foi feliz, mas infelizmente para muitas mães mundo a fora a história não terminou assim. Suas filhas e filhos jamais voltaram e jamais voltarão para casa. Concordo com as palavras de John Grisham ao dizer que esse livro deve ser lido por muitos. Cruzando o Caminho do Sol é o tipo de livro que deveria passar no maior número de mãos possíveis. Recomendo a leitura para todos e que vocês leiam e recomendem a amigos. Essas quadrilhas agem de muitas formas e é impossível prever quem pode ou não ser afetado por esse esquema sórdido. Leiam e se emocionem com a história de duas irmãs que foram ao inferno e ainda assim conseguiram seguir em frente. Até mais!

25 comentários:

  1. Nossa! Já queria ler o livro, agora quero ainda mais!
    A história já mexeu comigo antes da leitura do livro; gostei de saber que, além do tema central do livro, Addison mergulhou na cultura indiana.
    Esse livro está no topo da minha lista de desejados! =)

    ResponderExcluir
  2. Desde quando a NC lançou a sinopse e os kits desse livro eu já fiquei em polvorosa para ter uma oportunidade de lê-lo. Acho que por causa da tonalidade da cor da capa, eu sempre relaciono esse livro aos do Khaled Hosseini; apesar dos autores tratarem de assuntos diferentes, a importância social de ambos é muito grande. Quando eu leio esses tipos de livros eu sempre fico meio chocada e aquilo fica na minha cabeça por dias, mas eu imagino que a intenção é essa mesma: chocar o público, chamar a atenção para essas atrocidades que acontecem. ótima resenha, Yasmin, acho que a melhor que li até agora sobre esse livro, parabéns mesmo (:

    ResponderExcluir
  3. Já sabia que era um livro realmente tocante, mas do jeito que você descreveu a estória e o que sabe sobre o assunto abordado, me fez querer ainda mais lê-lo. Com certeza a melhor resenha que já li sobre Cruzando o Caminho do Sol.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Nossa, muito boa sua resenha! Confesso que esse livro não tinha me chamado a atenção, mesmo que toda hora apareçam ótimos comentários na rede. Acho que não tinha lido toda a sinopse, devo ter parado na parte do tsunami na Índia e me desinteressei. Depois de ler sua resenha fiquei com muita vontade de ler!
    A capa é linda, a NC está fazendo um ótimo trabalho mesmo. Tb acho os tamanhos de fonte bons para ler e gosto muito do papel, que mesmo que os livros sejam grossos, no entanto são bem leves.

    ResponderExcluir
  5. Uau. Não tinha interessado pelo livro, mas sua resenha me deixou de boca aberta. Não sabia nada sobre o tema, sei lá, pensei em romance entre países diferentes, sabe tipo indiano e americano. Ótima resenha e agora eu quero o kit! Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Quero muito ler esse livro, desde quando a NC anunciou o lançamento. É uma historia profunda, emocionante e pouco falada nos livros. Agora que li a resenha, tenho certeza de que vou adorar. Ja me sinto bem segura pra ler, sabendo que você deu 5 estrelas a ele. Na primeira oportunidade que tiver, compro o livro. Mas esse mes eu me proibi usar o cartão de credito, então, vou ter que esperar mais alguns dias. =)

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Não li ainda este livro, mas está na minha lista. Seu tema me chamou atenção e sei que não vou me decepcionar, e com certeza vou chorar muito com ele.
    Bjos,
    Cida
    http://www.moonlightbooks.net/

    ResponderExcluir
  8. De fato, é um tema muito sério, por isso me interessei. A discussão da temática, o conhecimento de outras realidades, sórdidas, que podem nos chocar, faz o livro ser interessantíssimo. Lerei! Pois ganharei a promo aqui, rs..

    abraços,
    Luciana
    http://www.folhasdesonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Com certeza esse é o livro que eu mais desejo no momento. O assunto que trata é realmente muito complexo e pouco divulgado. Lutar contra o tráfico então é um problema para o qual ainda não se tem solução. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  10. Eu não gosto de livros tristes, sabe? mas... deve ser bem interessante e intenso mesmo a trama.

    Bjs, Laila.

    www.gotasdeframboesa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Minha nossa!
    No começo eu não acreditava que seria um livro tão bom, mas as resenhas que li inclusive está mudaram minha visão do livro.
    Sinceramente, me parece uma daquelas histórias que chocam e são inesquecíveis.

    ResponderExcluir
  12. Não li muitas resenhas do livro, mas percebi que no geral todos gostaram. Comentaram que o autor pesquisou a fundo sobre o assunto antes de escrever, isso é extremamente bom. Estou bastante interessada em ler, se eu não ganhar em alguma promoção gostaria de compra-lo, e se possivel ser autografado pelo autor já que ele vai vir na bienal de sp. (:

    ResponderExcluir
  13. Realmente um tema bastante atual, mas como é delicado, ou por causar medo, não sei...é sempre varrido pra debaixo da parece. Esse livro vai já pra minha lista de próximas leituras!!!

    ResponderExcluir
  14. Nossa, não tinha nem lido a sinopse desse livro. Ele nem tinha me chamado atenção. O tema é muito forte mesmo, pretendo ler o mas rápido possível.
    Sua resenha está perfeita demais, parabéns :D
    Abraços !

    ResponderExcluir
  15. Oi, Yasmin.
    A princípio, pelo tema ser tão forte, não saberia se ia querer lê-lo. Sofro muito ao ler e ver o sofrimento alheio. Mas, me animei um pouco quanto a este livro por vc ter colocado que o final é feliz. Realmente e infelizmente essa não é algo que acontece sempre. Imagino o quanto é difícil ler um livro desses e ficar indiferente.
    Gostei bastante da sua resenha. Parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Cássia Oliveira12 de maio de 2012 00:52

    Estou louca pelo livro, e depois de ler tua opinião fiquei com mais vontade ainda! Gosto de temas fortes, e depois de ler tantos livros fantásticos, distópicos e fora da realidade, um pouco de vida real é sempre bom!

    ResponderExcluir
  17. Já vi esse livro tantas vezes na livraria e nunca parei nem para dar uma folheada nele, pq tinha medo de acabar comprando, sabe, eu não gosto de ver os personagens sofrerem, me da muita agonia. Mais depois de ler a sua resenha e de saber que vai ter um final feliz, não posso negar que fiquei muito tentada a comprar o livro.
    Já havia visto outras resenhas antes mais a sua foi a única que conseguiu me deixar balançada, adorei sua resenha.

    BJS!

    ResponderExcluir
  18. Eu estou praticamente LOUCO para ler esse livro. Trafico humano, um tema muito pesado, mais muito bom de se trabalhar. O autor teve uma ótima ideia. Eu não li nenhuma resenha negativa desse livro, e essa sua está muito boa. "Leiam e se emocionem com a história de duas irmãs que foram ao inferno e ainda assim conseguiram seguir em frente"... Esse livro deve ser bom demais! Deve te fazer pensar "Essas pessoas sofrem tanto e anida conseguem seguir em frente, por que eu estou reclamando de problemas tão pequenos?" ... Quero muito ler, sério!

    http://libraryinhouse.blogspot.com.br/

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Tenho problemas muito sérios com literatura indiana e livros que se passam na Índia. Tenho traumas desde "A distância entre nós". Todo mundo falando desse livro, mas tenho minhas desconfianças hehe

    ResponderExcluir
  20. Esse livro chegou hoje aqui em casa, via correio, e eu tenho a impressão de que ele é do tipo soco no estômago. Mas estou disposta a lê-lo.
    Sua resenha foi muito bem detalhada e só me deu mais vontade ainda. Nas outras resenhas que li, não falaram tanto do cara, mas se concentraram apenas nas meninas.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  21. Oi..

    Gostei tanto da sua resenha que resolvi comprar o livro, pois, você me contagiou a ler ele.. E além disso, a sua sinopsia é muito boa..

    ResponderExcluir
  22. Quando vi esse livro não me interessei muito, pela capa meio sei lá, eo título tbm, na verdade não sabia do se tratava a história. Mas nossa, é um tema bem tocante mesmo, que terrível. Mas apesar de tudo, estou disposta a ler..

    ResponderExcluir
  23. Eu tenho esse livro mas confesso, com uma certa vergonha, que ainda não li. Espero muito dele, pois achei a história bem interessante. Pretendo ler em breve.

    Sua resenha me empolgou, fez eu caçar ele na estante e colocar logo em cima.

    Thais Vianna
    @dathais

    ResponderExcluir
  24. Confesso que eu estava um pouco descrente quanto a esse livro. Mas sua resenha me fez mudar de idéia, e agora ele está entre os top top desejados!
    D

    ResponderExcluir
  25. Fiquei com pena de Sita e Ahalya, já vi que ela vai passar por grandes dificuldades, mas tenho certeza que elas vão supera-las.
    Ainda não conhecia o livro, mas gostei muito, só não fui muito com a cara da capa, mas o importante para mim é o conteúdo que no caso é espetacular!

    ResponderExcluir

Respeito é bom e eu gosto.
Não use palavras grosseiras, seja educado.
O blog é um lugar amigável, aja de acordo.